• Dra Thamires B. Rodrigues Pereira Crefito 3

Desenvolvimento Motor


É o processo de mudanças na forma que a criança se comporta em relação à seus movimentos. Cada criança possui seu padrão característico de desenvolvimento motor, pois esse depende não só da completa formação de seu sistema nervoso, mas também da interação com o ambiente e os estímulos que recebe. A criança percebe o mundo através de seus sentidos. Porém, existem características particulares à cada fase do desenvolvimento. Portanto...

O que esperar do seu bebê...

Ao nascer:

Tem pescoço bem molinho e os braços e pernas estão a maior parte do tempo junto ao corpo. Apresenta alguns movimentos como esticar e dobrar as pernas e os braços de forma alternada.

Com 1 mês:

Ainda molinho, porém seus braços e pernas já não ficam tão próximos ao corpo. Quando de barriga para cima, a cabeça está sempre virada para um dos lados e, provavelmente, um braço esticado e o outro dobrado, e suas pernas dobradas sobre a barriga. De bruços consegue levantar a cabeça por alguns segundos, mas logo cai novamente.

Com 2 meses:

Ao mostrar um objeto, o bebê consegue segui-lo com os olhos de um lado para o outro e se colocado próximo a sua mão consegue segurá-lo. De barriga para cima dá chutes com uma perna de cada vez, mas os pés ainda não encostam no apoio. Ao puxar o nenê pelos braços para sentar, seu pescoço fica duro por alguns segundos e logo a cabeça cai para trás. Quando colocado de barriga para baixo, consegue levantar a cabeça por curtos períodos. Com 3 meses: O bebê passa a ter mais mobilidade e movimentos voluntários, tudo que pega leva à boca, pois essa é a forma com que conhece os objetos, experimentando novas sensações, texturas, temperaturas, formatos, etc.. De barriga para cima sua cabeça fica alinhada, mãos abertas, cotovelos ainda dobrados. Quando puxado para sentar a cabeça acompanha o resto do corpo e não cai mais para trás. De barriga para baixo, levanta a cabeça e se apoia nos antebraços.

Com 4 meses: De barriga para cima estende o cotovelo para alcançar um objeto, chuta com pés alternados, apoia-se nos pés e levanta o bumbum, alcança seus joelhos e brinca com suas pernas e, nessa posição, rola caindo para um dos lados. De barriga para baixo já se apoia nas mãos elevando a cabeça e o peito.

Com 5 meses: Deitado faz força com a cabeça para levantar e quando puxado para sentar contrai a barriga. Brinca bastante com seus pés e consegue levá-lo à boca. De barriga para baixo consegue liberar uma das mãos do apoio para pegar o brinquedo à sua frente. Se colocado de pé já fica mais durinho.

Com 6 meses:

Quando quer, rola para os dois lados e então senta, porém com pouco equilíbrio e fica apoiado nas mãos sem conseguir tirá-las do plano de apoio. Quando de barriga para baixo tenta ficar de gatinho, e se arrasta girando no mesmo lugar. De barriga para cima apoias os pés e levanta o bumbum (muito comum quando vai trocar a fralda). Com 7 meses: Quando colocado deitado de barriga para cima não quer ficar e logo rola para barriga para baixo. Nessa posição se arrasta, passa para sentado e consegue tirar as mãos do plano de apoio.

Com 8 meses: Já fica de gatinho e tenta engatinhar, às vezes consegue, mas ainda com bastante dificuldade. Consegue ficar ajoelhado e apoiado brincando.

Com 9 meses: Engatinha sem dificuldade, quando sentado consegue se virar e girar de um lado para o outro no mesmo lugar.

Com 10 meses: Consegue ficar em pé sozinho se segurando ou seguro por alguém e anda se segurando nos móveis. Com 11 meses à 1 ano: Sobe e desce escadas engatinhando, fica em pé e pode já dar os primeiros passinho.

Com 1 ano e meio: A criança deve estar andando! É claro que os marcos citados não precisam ser seguidos a risca, é considerado normal a criança atrasar ou adiantar um mês, pois o desenvolvimento motor depende não só da formação do Sistema Nervoso mas também da personalidade da criança, fatores genéticos e o ambiente e cultura em que vive. Mas se o bebê apresentar mais de um mês de atraso os pais já devem ficar atentos e procurarem o Pediatra e um Fisioterapeuta especializado para estimular o desenvolvimento e minimizar o atraso.

Todas as fases do desenvolvimento são importantes, pois proporciona a criança aprendizado e interação com o meio ambiente.


1.135 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo